domingo, 18 de maio de 2008

narinas de marina

Narinas de marina:
túnel, escarro, passagem;
fogo, neve e uma pitada de escândalo.
Surreal era ao norte.
Com um pouco de sorte,
sol na cara de dia.
Carreira promissora,
assessora do acaso.
Salve a mula, a mala do mala.
Salve o rio de janeiro.
Salve-se das narinas de marina.

7 comentários:

malthus disse...

Narina morena, você se sujou com a neve do Rio, e a polícia já viu seu doce debruçar sobre o acaso. Dá uma letra de MPB, num dá não? hehehe Gostei do texto, de novo. uhuuuuu

theo costa disse...

talvez um MPbêbado...ahah

Thatá disse...

Que inspiração foi essaaaa?
Criativíssimoooooo......Amei o texto. Bjs......

Anônimo disse...

valeu thatáaa...bjos

(theo)..esqueci meu login..eheh

Fabio Gatt disse...

É Thatá, foi uma "inspiração" mesmo; faltaram à Marina (ou à narina)um canudo e um espelho...para que ela possa se olhar tomando suco.

theo disse...

tomar um suco ou milk "cheque".

Catarina de Queiroz disse...

E tome pó...